Hoje é tempo de recomeçar, e jamais canso-me de dizer que nossa vida é marcada por recomeços. Sendo assim, recomece, não olhe para o que perdeu. Esqueça o que ficou para trás e fixe seus olhos para o que está à sua frente. Se você está vivo, é porque o Senhor ainda tem um plano para sua vida e o melhor Dele ainda está por vir. Confie nesta verdade.

A Palavra de Deus nos diz que Ele “é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera” (Efésios 3.20). Neste verso as Escrituras nos revela que tudo o que já recebemos do Senhor é muito pouco, diante de tudo o que Ele ainda tem para nossa vida.

O nosso Deus pode nos dar tudo, mas há algo que Ele espera de cada um de nós, conforme está escrito em Mateus 6.33: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. O grande problema é que muitas vezes você busca as outras coisas em primeiro lugar em de vez de buscar o reino de Deus. É chegado o momento de você parar de buscar as outras coisas e buscar um relacionamento íntimo e sincero com o Pai.

Não existe um lugar no mapa que nos aponta onde está localizado o reino de Deus, pois o reino de Deus está dentro de nós, ele vem na pessoa do rei que é Jesus e Cristo nos ensina que o reino de Seu Pai “não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Romanos 14.17).

Como já disse, o reino de Deus está dentro de nós, e temos livre acesso a esse reino por meio de Jesus e de nosso relacionamento com o Senhor. Temos um Deus que se importa com cada um de nós e sente prazer em ouvir nossas súplicas. Por isso, não há motivos para vivermos abatidos, desanimados e caídos.

No Salmo 86.1 há uma oração em que Davi abre o seu coração para Deus. E, assim como Davi, devemos também orá-la nos momentos de tribulação. “Inclina, Senhor, os teus ouvidos, e ouve-me, porque estou necessitado e aflito”. Nesse Salmo podemos ter o entendimento de que Davi estava vivendo um momento de angústia, no qual necessitava de uma intervenção de Deus.

Pode ser que neste momento, assim como Davi, você também esteja vivendo um tempo de muita angústia, um tempo de lágrimas nos olhos, de coração apertado, culpa, pecados que consomem sua alma, e tudo isso promovendo grande necessidade e aflição em sua vida. Mas lembre-se que Davi, mesmo sendo rei, mesmo sendo um homem segundo o coração de Deus, vivendo em um palácio e repleto de riquezas, também experimentou várias situações de angústia. Ele, assim como você e eu, passou por momentos em sua vida que o levaram a clamar ao Senhor para que ouvisse sua oração.

A aflição toca a nossa alma. A necessidade toca nosso corpo, o comer, o beber, o vestir. Neste sentido, estamos diante de duas realidades: a necessidade que é suprida pelo dinheiro, e a aflição que é suprida pela paz. Basicamente, precisamos dessas duas realidades: os recursos para suprir nossas necessidades do dia a dia e a paz para sufocar nossa aflição.

Lembre-se, há algo que Deus tem prazer em fazer: ouvir e atender as orações de seus filhos. Por isso, é chegada a hora de você entregar toda sua ansiedade ao Senhor, pois Ele quer cuidar de você. Em Sua Palavra temos a promessa: “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes” (Jeremias 33.3). Então, clame!

Oro para que neste mês todas suas orações sejam atendidas. Oro para que busque mais e mais a face do Senhor, que tenha tempo de intimidade com Ele. A Bíblia nos garante que Jesus jamais nos deixaria, nos desampararia e que Deus vela pela sua Palavra para a cumprir. Deus anseia em cumprir Suas promessas descritas para nossas vidas. Creia e “entregue o teu caminho ao SENHOR, confie nele, e o mais Ele fará” (Salmo 37.5).

Palavra do Pr. Márcio Valadão

Deus abençoe!